Pauliina Ståhlberg

Pauliina Stählberg, diretora do Instituto a partir de 1 de janeiro de 2021

NOTÍCIAS

Licenciada em Humanidades, Pauliina Stählberg, foi eleita nova diretora do Instituto Iberoamericano da Finlândia, a partir de 1 de janeiro de 2021.

Stählberg tem uma longa carreira como gestora no campo da cultura, sendo também diretora, produtora e jornalista na indústria mediática, especialmente em programas culturais e de atualidade da radiotelevisão finlandesa, YLE. De 2015 a 2018 dirigiu o Instituto Cultural Finlandês em Londres e presidiu a rede de institutos culturais da União Europeia, EUNIC, na capital inglesa. Ao mesmo tempo, Pauliina Stählberg, trabalhou como Chefe de Relações Públicas no Museu de Arte Ateneum e com numerosos meios de comunicação estrangeiros. Atualmente, é responsável pela produção da série policial Karppi (intitulada Deadwind para o mercado estrangeiro) e de desenvolver novos formatos internacionais na Dionysos Films.

«Pauliina Stählberg é uma diretora experiente que conhece bem o campo dos Institutos culturais. Para além disso, está também familiarizada com o enquadramento operacional da Península Ibérica e da América Latina», diz o Presidente do Patronato da Fundação Iberoamericana da Finlândia Juha Korppi-Tommola.

Stählberg viveu, por exemplo, em Portugal e na América Latina e também trabalhou na região, especialmente em Cuba e no México.

«É realmente estupendo voltar a entrar no campo da exportação cultural da Finlândia – alegra-se Stählberg –. O Instituto Iberoamericano da Finlândia realizou um trabalho impressionante nos últimos anos, especialmente nas áreas da arte contemporânea e desenho, e quero continuar a internacionalizar os artistas e talentos emergentes, o que fomentará tanto o conhecimento da Finlândia como também o desenvolvimento económico».

O Instituto Iberoamericano da Finlândia tem uma área de atividades que abarcam todo o mundo de língua espanhola e portuguesa, cerca de 700 milhões de pessoas, especialmente na Península Ibérica e América Latina. O seu objetivo é dar a conhecer a cultura finlandesa e promover a interação entre a Finlândia e os países da sua área operativa nos campos da cultura, arte, ciência e economia.

Este cargo de diretora tem uma duração de 3 anos, mas o contrato pode prorrogar-se. Até ao final de 2020, continua liderando o Instituto a Dra. Sarri Vuorisalo-Tiitinen.

Menu