Tapio Wirkkala: Monumento Saivaara, 1978. Lapónia Finlandesa

Wirkkala

Foto MW. TWRB Photo Archive

O Instituto Ibero-americano da Finlândia apresenta em Madrid o 6 do outubro a exposição Tapio Wirkkala: Monumento Saivaara, 1978. Lapónia Finlandesa. Trata-se da apresentação de um projecto artístico em torno a esta pouco conhecida mas muito significativa obra Land Art que nunca se chegou a construir.

O Monumento Saivaara é uma obra de Tapio Wirkkala (1915-85), a personificação do design moderno Finlandês. Os objectos e trabalhos artísticos de Wirkkala estão incluídos em muitos dos mais importantes museus e colecções de arte de todo o mundo. Foi um extraordinário, versátil e prolífico designer e artista para o qual os materiais, usos ou disciplinas nunca foram um constrangimento. A escala dos seus trabalhos estende-se desde o desenho minucioso de selos postais à potência de projectos de Arte Terrestre como o que agora se apresenta.

O monumento foi desenhado em 1978 para a colina Saivaara como homenagem ao então presidente da Finlândia Urho Kaleva Kekkonen (1900-86). Tratar-se-ia de um quase invisível caminho recto de orientação este-oeste formado através do alinhamento de pedras recolhidas do sopé da colina para guiar os visitantes até ao seu pico sem danificar a natureza envolvente. No entanto, o profundo desconhecimento da obra, suscitou uma injustificada controvérsia no debate público finlandês que conduziu à não realização do monumento. Neste sentido o objectivo desta exposição é mostrar o que verdadeiramente pretendia Wirkkala com o Memorial Saivaara.

Wirkkala-maisema

Foto MN. MNNC Architects

A exposição que pode ver-se 6.10-30.11.2015 está formada por material original e inédito do qual se destaca a maqueta que reconstrói fielmente o projecto de Wirkkala. A maqueta recria assim uma obra absolutamente pioneira na Finlândia e contemporânea das mais vanguardistas obras da Land Art Americana. No entanto, a maqueta é apenas uma pequena parte da exposição que inclui todo o material resultante da investigação, como por exemplo o material inédito produzido por Wirkkala para o desenvolvimento do memorial (fotografias, desenhos, apontamentos…) que permitiram actualmente recriar o projecto através de uma nova documentação produzida pelos arquitectos Márcia Nascimento e Nuno Costa para a exposição.

A exposição reveste-se assim de especial importância na medida em que o material exposto permitirá uma aproximação mais física à ideia de Wirkkala para o Memorial Saivaara. Permitirá uma compreensão mais profunda dos aspectos funcionais, construtivos e artísticos do monumento que nunca foram discutidos com a necessária e merecida profundidade. Por outro lado permitirá também mostrar este nunca estudado aspecto Land Art da imensa obra de Wirkkala: o Monumento Saivaara é uma das suas obras menos conhecidas, mas esta exposição pretende demonstrar que é, contudo, uma das mais significativas do conjunto da sua já de si impressionante trajectória artística.

Organizada e produzida pelo Instituto Ibero-americano da Finlândia a exposição apresenta-se na galeria do Instituto o 6 do outubro as 20h, paralelamente às actividades que actualmente se desenvolvem por todo mundo para comemorar o centenário do nascimento do artista.

O trabalho de investigação patente na exposição foi subsidiado por: Arts Promotion Centre Finland, Greta and William Lehtinen Foundation e Oskar Öflunds Foundation. Contou também com o apoio documental da Tapio Wirkkala Rut Bryk Foundation entre outras entidades e pessoas que generosamente apoiaram a investigação de diferentes modos, como por exemplo o Professor Juhani Pallasmaa.

Márcia Nascimento e Nuno Costa

Os investigadores, Márcia Nascimento (Barcelos, 1982) y Nuno Costa (Póvoa de Varzim, 1984) são licenciados em Arquitectura desde 2007 pela Escola de Arquitectura da Universidade do Minho e Mestrados em Reabilitação e Renovação Urbana desde 2009 pela Universidade de Santiago de Compostela. De entre as suas colaborações destacam-se as de assistente de projectos em ateliers de arquitectura em Espanha e Portugal entre 2007 e 2010, e a de assistentes de investigação na Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa entre 2010 e 2012. Desde 2012, sob a orientação do Professor Juhani Pallasmaa, desenvolvem o projecto artístico Tapio Wirkkala: Memorial Saivaara, 1978. Lapónia Finlandesa, para o qual foram bolseiros do Arts Promotion Centre Finland, Greta and William Lehtinen Foundation e Oskar Öflunds Foundation.

Menu